Aquapolo recebe prêmio internacional
17 de setembro de 2018
B&F Dias | FENASAN 2018
10 de outubro de 2018

“Mais uma participação e fornecimento B&F Dias”

A ampliação da abrangência dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto é uma realidade em Paranaguá.

Em operação desde o início deste ano, o Sistema de Esgotamento Sanitário Valadares, composto por uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), 12 estações elevatórias, 38 km de rede coletora, 5,2 km de rede de recalque e 2500 ligações domiciliares beneficia cerca de 25 mil moradores. Com investimento total de R$ 25,2 milhões, o Sistema Valadares tem capacidade de coletar e tratar todo o esgoto gerado nos imóveis residenciais e comerciais da Ilha dos Valadares.

Investimentos em saneamento básico trazem benefícios para toda a população. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada R$ 1 investido em saneamento, R$ 4 são economizados em medicina curativa. Isso porque oesgoto não tratado contém micro-organismos, resíduos tóxicos e contaminantes que fazem mal à saúde. Inúmeras doenças de veiculação hídrica são causadas pela precariedade na prestação desse serviço básico, entre elas: diarreia, cólera, hepatite A, leptospirose, poliomielite, ancilostomíase (amarelão), ascaridíase (lombriga), teníase, cisticercose, filariose (elefantíase) e esquistossomose. O saneamento precário torna o ambiente propício à propagação da dengue, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti.

Ao coletar e tratar o esgoto da Ilha dos Valadares, a Paranaguá Saneamento proporciona mais saúde a todos que lá residem, evitando a proliferação de doenças parasitárias e infecciosas. O Sistema Valadares contribui também para a redução da poluição, já que melhora a qualidade da água do Rio Itiberê e da Baía de Paranaguá.

Sistema de esgotamento moderno

Os moradores da Ilha dos Valadares têm à disposição um sistema de esgotamento sanitário moderno. A Paranaguá Saneamento realiza o processo de tratamento de esgoto seguindo rigorosos controles e normas ambientais, para garantir a devolução do efluente tratado ao rio, sem oferecer riscos de contaminação.

Para orientar os moradores da Ilha dos Valadares sobre como se conectarem à rede, a concessionária realiza campanhas de sensibilização, com visita às residências por educadores socioambientais que informam sobre a forma correta de executar a ligação do imóvel à rede coletora de esgoto. Durante a abordagem, a equipe explica ainda sobre a necessidade de a residência ter a caixa de gordura e sua operacionalidade. Outra orientação dada pelos educadores é sobre a desativação de fossa séptica após a execução da ligação de esgoto.

O diretor-geral da Paranaguá Saneamento, Luis Afonso Bazzo, explica que o serviço de tratamento de esgoto na Ilha dos Valadares protege o bem mais valioso para os moradores, a saúde, e garante o bem-estar da família. “Explicamos aos cidadãos da Ilha dos Valadares a importância do tratamento de esgoto. Quando o imóvel está ligado à rede de esgoto é possível prevenir doenças, evitar epidemias, eliminar o mau cheiro e preservar rios e córregos”, afirma Bazzo.

Reconhecimento

A Paranaguá Saneamento vem realizando investimentos em equipamentos, estrutura operacional e capacitação de profissionais, o que proporcionou grandes avanços na distribuição de água tratada e no esgotamento sanitário no município.

Segundo a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), neste ano, Paranaguá está em terceiro lugar no ranking nacional de saneamento, na categoria “Empenho para o Saneamento”.

O ranking ABES da Universalização do Saneamento é um instrumento de avaliação do setor no Brasil que apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos.

Fonte: Agora